Ponta da Ferraria e Pico das Camarinhas


SMG 8 >

O Pico das Camarinhas é o cone de escórias responsável pelas escoadas basálticas que deram origem à fajã lávica (ou delta lávico) da Ponta da Ferraria, há cerca de 900 anos atrás. A antiga linha de costa foi preservada sob a forma de uma arriba fóssil e na escoada lávica da Ferraria podem observar-se vários xenólitos, fragmentos de rocha formados no manto e trazidos à superfície no seio do magma em ascensão. Nesta plataforma lávica existe um cone litoral, ou pseudocratera, um pequeno cone vulcânico sem conduta profunda. A montante do Pico das Camarinhas há um domo traquítico e no extremo sul da fajã brota uma nascente termal submarina (a 62°C), numa peculiar zona de banhos. No ano de 1811 ocorreu uma erupção vulcânica submarina a 1 milha da Ponta da Ferraria tendo formado a efémera ilha Sabrina. O Miradouro da Ilha Sabrina oferece uma vista privilegiada sobre o geossítio e o Farol da Ferraria, localizado a sul. Este é um geossítio prioritário do Geoparque Açores, com relevância nacional e interesse científico, pedagógico e geoturístico.

37º 51'36''N 25º 51'00''W > VER MAPA

Ponta da Ferraria e Pico das Camarinhas
Ponta da Ferraria e Pico das Camarinhas Ponta da Ferraria e Pico das Camarinhas
Clique aqui
Página Principal | Contactos | Notícias | Sitemap
Governo dos Açores Visit Azores Programa Operacional dos Açores para a Convergência (PROCONVERGENCIA)  
Clique aqui